A necessidade da CONSISTÊNCIA

abril 13, 2011

Ser consciente é atuar de forma que o outro se sinta bem, deixando que se expresse livremente. Ser consciente é formular perguntas que demonstrem genuíno interesse, aceitando o limite das respostas. É alegrar‑se com os êxitos do outro. É oferecer apoio para que corrija suas falhas. Mas aí há um perigo. Não podemos confundir essa postura generosa com a inocente complacência, com a transigência em questões essenciais. Nessas situações, podemos negar nossa própria consciência. E isso não vai ajudar o outro. Pelo contrário, essa postura vai estimulá‑lo a se manter no mesmo lugar.

Fonte: Trecho retirado do livro “Confiança – O diferencial do líder” de Leila Navarro e José María Gasalla

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: