Premissas essenciais da liderança (por Waleska Farias)

dezembro 3, 2014
  1. Gostar de gente

Quando me perguntam se existe alguma característica ou habilidade essencial para se assumir um cargo de liderança, respondo de imediato: gostar de gente. Pessoas – este é o grande diferencial. Quando o interesse do líder pelas pessoas é genuíno, ele as respeita, se envolve com elas e espera delas sempre o melhor. E ao permitir-se esse nível de envolvimento, está voluntariamente fazendo com que elas se desenvolvam e cresçam com o objetivo de sempre se superar.

 

  1. Promover objetivos colaborativos

Estamos, enfim, ingressando na era do ser. Um tempo marcado pela cooperação, em que o ser ocupa seu próprio lugar. Observando a evolução das interfaces humanas nas relações de trabalho é possível reconhecer a importância das proposições colaborativas para que as trocas em grupo estabeleçam o real sentido da construção dos resultados por meio de iniciativas conjuntas.

 

  1. Construir alianças

No contexto da construção de aliança as responsabilidades devem ser compartilhadas. Quando me comprometi com a indicação de alguém para compor o quadro funcional da empresa do meu cliente me tornei corresponsável. Nos trabalhos em parceria, em que construímos um vínculo de confiança, méritos e riscos devem ser compartilhados. Unir-se ao outro faz parte do processo, afinal, trata-se de uma aliança.

Post_FB_03_12_lider_integral

 

Fonte: livro “O líder integral – Porque o bom ser humano precede o bom líder”, de Waleska Farias – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Anúncios

Porque o bom ser humano precede o bom líder (por Marcos Baumgartner)

novembro 5, 2014

Ao ler esta obra, validei a crença de que a capacidade de criar e renovar se alicerça no talento e no caráter. O talento humano, se não for orientado por um caráter reto, livre, entusiasta e responsável, desperdiça-se. Acredito que a ideia de liderança não pode ser despojada da sua dimensão moral. A bondade dos objetivos que motivam um líder, os valores que lhe estão associados – liberdade, solidariedade, justiça, tolerância –, bem como os meios que emprega para atingi-los, conferem-lhe ou retiram-lhe legitimidade para liderar. São virtudes estratégicas e centrais no âmbito de uma sociedade cada vez mais turbulenta e complexa em termos de valores, de contextos em mudança, de conflitos e incertezas.

Tornar-se um líder integral tem a ver com a nossa disponibilidade de sermos melhores. Tem a ver com o praticar e o aprender, no fazer do dia a dia. É através do viver e do trabalhar que nos aproximamos ou nos afastamos dela. Enfim, como Waleska nos faz entender, sempre será uma questão de escolha pessoal.

Marcos Baumgartner

Revista T&D Inteligência Corporativa Publisher

O líder integral_Waleska Farias_Integrare Ed

Fonte: trecho do Prefácio de Marcos Baumgartner para o livro “O líder integral – Porque o bom ser humano precede o bom líder”, de Waleska Farias – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Convite de lançamento_O líder integral_Cultura RJ

 


%d blogueiros gostam disto: