Educar: um ato social! Por Leo Fraiman

setembro 20, 2013

A educação é um projeto de toda a família.

Família é aquilo que nos é familiar, comum, que diz respeito a todos.

Se um filho é bem-sucedido nos estudos, isso tem um impacto na vida dele, de seus pais e mesmo na sociedade, que no futuro poderá contar com uma pessoa mais bem preparada, um cidadão mais bem formado em seus valores e um profissional melhor.

Criar um filho é uma missão da família, mas com mas com impacto em toda a sociedade. É um ato cidadão. A vida é um ato contínuo, e as nossas ações têm consequências de complexidade e reverberação crescentes. A pessoa que somos na infância influencia o modo como chegamos à adolescência e o tipo de adolescente que somos impacta no tipo de adulto e de profissional que seremos.

Por isso, criar um filho é um compromisso com toda a sociedade. Cada um cria filhos que irão impactar na vida de muitas outras pessoas, pois vivemos em uma enorme rede de interdependência social. Crescer em um ambiente sem pais participativos pode ser nocivo para o indivíduo e para toda a sociedade, é uma questão pública e não apenas privada.

Imagem

Fonte: livro “Meu filho chegou à adolescência, e agora? Como construir um projeto de vida Juntos”, de Leo Fraiman – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

 

Anúncios

A educação como projeto de vida: com metas a atingir, estratégias de ação e competências específicas

maio 30, 2011

A maioria dos pais tem dificuldades em educar os seus filhos, pois suas experiências familiares e pessoais não são suficientes para formar valores nos seus filhos filhos. Muitos filhos têm “crescimento silvestre” e não educação “orquestrada” para construírem sua cidadania.

A maioria dos professores e educadores tem dificuldades de lidar com os seus alunos porque, para formar alunos, não basta esforços e iniciativas de boa vontade se não houver competências e estratégias de ação, principalmente para alunos que não têm motivação para aprender. Dizem esses jovens que “a escola é boa, o que atrapalha são as aulas”.

O que percebo é que falta aos pais e professores um preparo para orquestrar uma educação que realmente forme valores e competências nos seus filhos e alunos.

 

Quem conquistou a liderança deu um Passo Além  aos seus liderados, sejam eles filhos ou alunos. Mas, se quiser apenas manter essa posição, e não der mais Passos Além, ficará a Marcar Passo e será devorado pela obsolescência.

Pais e educadores que não derem um Passo Além do que habituaram a fazer com os seus filhos e alunos, estão a Marcar Passo. Seus educados não se desenvolvem, pois não é errando que se aprende, mas sim corrigindo o erro. Pior que não aprender é o aprender errado, isto é, fazer errado e achar que está certo e continuar errando. Porém, aprender onde errou e corrigir esse erro pode ter ajudado a acertar.

 

 

Ainda essa semana, disponibilizaremos no Blog o primeiro capítulo do livro para download!

 

Fonte: trecho do livro “Pais e Educadores de Alta Performance”, de Içami Tiba – Integrare Editora


%d blogueiros gostam disto: