Conquiste poder para a sua Marca Pessoal

julho 18, 2012

A teoria dos espaços vazios na conquista do poder

                  Toda instituição tem vazios de poder, e quem preenche esses vazios, assumindo responsabilidades, pelos outros ou pela instituição, conquista poder. Uma vez assumido esse controle, ele raramente é desafiado. Se não for desafiado, com o passar do tempo se tornará legítimo e inquestionável.

As marcas de profissionais-estrelas estão sempre observando espaços vazios e buscando uma solução para preenchê-los, como forma de impulsionar sua marca pessoal e dar mais valor à sua carreira.

 

Encontre espaços vazios nas empresas

Se você não sabe como isso pode ser uma estratégia de marca pessoal, explico melhor. Numa empresa, há cargos com especificações bem definidas no contrato ou na carteira de trabalho. Nesses contratos sempre se encontra um cargo ou uma função. É assim que empregamos uma secretária, um diretor comercial, um gerente de contas, um gerente de recursos humanos.

O que acontece é que ninguém consegue descrever com exatidão tudo o que um cargo deve abranger, mesmo um bem simples, como o de secretária. Uma secretária precisa regar as violetas da mesa todo dia? Precisa manter as gavetas limpas e organizadas? Está escrito que

ela precisa ser gentil? Onde está especificado que ela deve ser pró-ativa, representar a empresa e pensar no crescimento dela? O que sera proatividade para ela?

 

O que não está nos manuais

                  Nada disso está descrito nos manuais. Como não há muita clareza,as empresas contam com o bom senso de cada um. Uns cumprem à risca aquilo que acham que a empresa espera deles. Outros tentam fazer um pouquinho mais. Aí começa a diferença.

Algumas companhias são extremamente rigorosas em seus treinamentos e descrevem ponto a ponto como um funcionário deve atender seus clientes numa loja, por exemplo. Nesse manual há regras que estabelecem que ele seja gentil, dê bom-dia ou boa-tarde, pergunte o nome do cliente, sorria etc. Mas jamais se encontrará nada prescrevendo o que o funcionário pode fazer para encantar o cliente. Seria impossível inserir tudo num manual. É aí que surgem as oportunidades e os vazios, e quem preenche se destaca e começa a brilhar.

Conforme cresce a hierarquia, torna-se mais difícil ainda. Os profissionais com cargos acima de gerente têm muito mais responsabilidades e muito menos rotinas a cumprir. Um gerente que comanda um grupo de contas com seus assistentes deve manter os clientes satisfeitos, ser responsável pela equipe de trabalho, capaz de gerar novos negócios, de resolver conflitos internos e externos com os clientes etc.

Fonte: livro “Personal Branding – Construindo sua marca Pessoal”, de Arthur Bender – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

 


Xingar o funcionário X Elogio, reconhecimento e feedback

fevereiro 15, 2012

As lideranças, de uma forma geral, deparam-se diariamente com inúmeras situações em que, mais do que repassar informações, necessitam comunicar problemas e dar feedbacks, muitas vezes negativos.

Para a comunicação de situações problemáticas, o líder deve ser específico a fim de que as pessoas compreendam sobre o que ele está falando, mas sem críticas, caso contrário gerará comportamentos defensivos.

Para ser específico, o líder terá que:

• descrever o que era esperado, ou seja, o que deveria estar acontecendo ou o comportamento desejado;

• descrever o que observou e em que aspecto isso difere da sua expectativa; e

• perguntar o motivo pelo qual, na opinião das pessoas, o problema aconteceu.

Por fim, deve parar de falar para ouvir o que as pessoas têm a dizer, sempre valorizando a participação de cada um.

Muitas vezes, é tentador protelar o feedback negativo porque o líder sente-se desconfortável ao dá-lo. Mas o atraso reduz a clareza e a utilidade do feedback. Da mesma forma, amortecer a crítica com uma série de comentários iniciais também gera uma reação emocional negativa.

Fonte: trecho do livro “Endomarketing de A a Z – Como alinhar o pensamento das pessoas à estratégia da empresa”, de Analisa de Medeiros Brum – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.



%d blogueiros gostam disto: