Diversão

abril 30, 2012

Há pessoas que tendem a levar esse papo de autodesenvolvimento demasiadamente a sério. Isso talvez aconteça porque, para alguns, “chegar lá”, ou vencer, é tudo o que importa na vida. Por outro lado, existem aqueles que não se levam suficientemente a sério. Para eles, a única coisa que importa é a diversão. “Fiquem espertos”, eu aconselharia. O objetivo é chegar ao meio-termo:

Em nossa cultura de “é preciso fazer algo”, em geral resta pouco tempo para brincar e divertir-se. Mas lembre-se: o primeiro arrependimento das pessoas no leito de morte é ter levado a vida demais a sério. Não siga esse caminho. Além disso, o divertimento manterá você longe desse leito por mais tempo, pois a brincadeira e o riso são bons para a saúde. Ajudam a reduzir o estresse, liberando endorfina, que intensifica naturalmente sua sensação de bem-estar.

Divertir-se significa sorrir mais, rir mais e ter relacionamentos mais saudáveis. Além disso, como pude constatar no caratê, a diversão faz melhorar o desempenho. Chuang Tzu, filósofo chinês, resumiu bem essa ideia ao dizer: “Quando os arqueiros atiram suas flechas por puro prazer, conseguem usar sua plena capacidade; quando atiram visando um alvo de bronze, ficam nervosos; quando atiram pensando num prêmio de ouro, começam a enxergar dois alvos”. Observe: quando você está relaxado, quando tem um espírito brincalhão e não pensa apenas no resultado final, seu desempenho melhora.

Fonte: trecho do livro “Pura Sabedoria – Coisas simples que transformam o dia a dia”, de Dean Cunningham – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro!

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: