Transcendendo as ilusões

dezembro 21, 2011

Uma critica, por exemplo, não deveria ser vista como nada alem disso. Pode ser ferina, honesta, maldosa, construtiva etc., mas é apenas uma crítica, não uma definição da pessoa, nem mesmo uma síntese da verdade. Acreditamos que a critica pode definir e rotular uma pessoa, estabelecendo um limite ou uma condição de ser e agir. Essa é outra questão, que não pode ser confundida com critica.

Vemos através dos véus da ilusão que nossos modelos mentais nos dão. Definimos interiormente o que é prosperidade, sucesso, realização, solução, problema, enfim, tudo o que diz respeito à vida, e passamos a agir de acordo com esses padrões internos considerados verdades absolutas.

Fonte: trecho do livro “O Foco Define a Sorte” de Arthur Bender – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro

 

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: