O que é consciência? (por Ken O`Donnell)

novembro 23, 2015

A consciência é, essencialmente, a percepção que a alma tem de sua própria existência. É o que está por trás do pensamento “eu existo” ou “eu sou”. Normalmente, junto com essa afirmação há algo mais — eu sou alguma coisa ou alguém. Esse acréscimo, que afeta a forma como a consciência funciona, pode ser chamado de autoidentidade. Como o que eu sinto que sou geralmente não permanece estável, o estado de consciência está sempre oscilando.

 

Num momento posso ter a consciência de que “sou um homem” ou “sou uma mulher” e, no próximo, “sou um engenheiro” ou “sou um alemão”. Num nível mais profundo, posso ter consciência de que “eu sou uma alma, um filho de Deus”.

 

Ao examinar qualquer processo de pensamento-decisão-ação, descobrirei que por trás dele sempre existe o sentimento de que eu sou uma coisa ou outra. A consciência é o trampolim de pensamentos, decisões e ações. Em outras palavras, a alma reage às circunstâncias externas de acordo com tudo o que ela sente ser naquele momento específico.

 

Por exemplo, um cirurgião é capaz de fazer uma cirurgia quando existe a consciência de ser um cirurgião. Essa mesma consciência destrava ou dá à alma acesso a toda informação e experiência relacionadas a ser um cirurgião.

 

Meu estado de consciência afeta meu estado mental, minha atitude e visão e, por fim, afeta as ações que desempenho e as situações nas quais eu me encontro. Se quero transformar todas as outras coisas, primeiro tenho de mudar meu estado de consciência.

 

As duas categorias básicas de consciência referem-se à alma ou ao corpo.

 

insta_23_11_Caminhos para uma consciência mais elevada_Ken O' Donnell_Integrare_Edit

 

 

Fonte: livro “Caminhos para uma consciência mais elevada”, de Ken O’Donnell – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

 

 

Anúncios

Os 7 Mitos sobre o Amor…

outubro 7, 2011

 

 

Milhões de pessoas estão obcecadas por ele.

 

Milhares já morreram em seu nome.

 

Todos nós o buscamos. Muitos o encontrarão.

 

Um número menor de pessoas o viverá, de fato.

 

Tratase do AMOR!!

 

 

Num livro que NÃO pretende ser um “manual de relacionamentos”, tampouco um guia de como ser um “melhor amante”, Mike George nos conduz pela estrada em direção ao terreno mais elevado do espírito humano, abordando com clareza e numa linguagem simples temas como:

 

• como encontrar o “verdadeiro amor” na vida;

• como trazer a luz e a energia do amor para todos os seus relacionamentos;

• por que você não está ciente de que seu coração foi partido, bloqueado, congelado e envenenado;• por que é impossível alcançar a felicidade antes de descobrir a “verdade sobre o amor”;

• os segredos de como “sentir” o amor, em qualquer lugar e a qualquer momento.

 

Aparentemente nos tornamos obsessivos e ligeiramente confuses com o amor. Portanto, o que é o amor… de verdade? E onde, exatamente, ele está? É algo que surge naturalmente? Precisamos conquistá-lo? Ou ele simplesmente aparece? Podemos alimentar a expectative de ser amados? Ou isso não passa de uma sorte reservada a alguns poucos predestinados?

Devemos sentir o amor o tempo todo ou só eventualmente, durante algum pico emocional?

 

Neste livro, ao tomar consciência dos mitos que envolvem a experiência amorosa, você vai se preparar para viver a experiência do amor em toda a plenitude.

 

Somente ao compreender o AMOR, um sentimento infinito e indestrutível, você será capaz de ter a plena compreensão da vida. Somente ao conhecer o AMOR, um sentimento ilimitado e invisível, será capaz de descobrir o verdadeiro e enorme poder que você possui em seu coração.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Trecho do Livro “Os 7 mitos sobre o amor – Uma viagem da mente ao fundo da alma”, de Mike George – Integrare Editora

 

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

 

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro!

 

 


Como desenvolver a prática se… estou sem tempo?

outubro 5, 2011

Estar “aqui”, estar centrado e observando a atividade circular do movimento da vida, que muda, sobe, desce, flui e reflui ao redor do self, sem se apegar ou se identificar, sem ser “sugado”, exige prática. Porém, é somente quando você realmente começa a praticar que a lacuna entre a teoria e a prática fica visível. Como sempre, teorizar é fácil; a prática é… desafiadora.

A seguir, apresentada de modo bastante resumido, vem a prática:

Enquanto estiver praticando, lembre-se de não alimentar nenhuma expectativa, não se comparar aos outros e nunca tentar repetir nenhuma “insperiência” que tiver.

Fonte: Trecho do Livro “Os 7 mitos sobre o amor – Uma viagem da mente ao fundo da alma”, de Mike George – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro! 

 

 


Em busca do AMOR e da FELICIDADE

outubro 3, 2011

Isso nos leva à seguinte questão: o AMOR não é uma emoção? A FELICIDADE não é uma emoção? E, diante dessa pergunta, a maioria das pessoas tende a assentir com a cabeça, dizendo: “Claro que são”.

É isso que foi ensinado à maioria de nós e que continuamos a transmitir aos outros.

Porém, mais de 25 anos de pesquisas, muita contemplação, meditação e conversas profundas e significativas deixaram claro que é aqui que tem início uma das mais onipresentes confusões da vida. Você chamaria isso de origem da “confusão emocional”. É nessa fronteira interna entre as emoções e os sentimentos que as definições são deturpadas, as descrições são distorcidas e o significado é perdido.

Se investigar a fundo o verdadeiro significado do amor e da felicidade, perceberá que essas são as palavras mais mal-empregadas e abusadas da linguagem. Quando usamos a palavra AMOR, geralmente o que “queremos dizer” é outra coisa, tal como desejo, apego, dependência ou identificação.

Fonte: Trecho do Livro “Os 7 mitos sobre o amor – Uma viagem da mente ao fundo da alma”, de Mike George – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro! 


%d blogueiros gostam disto: