Alimentação e beleza: Antioxidantes para a pele – (por Carla Góes Souza Pérez)

maio 22, 2015

Você pode tirar dos alimentos substâncias essenciais para manter-se bonita, jovem e saudável. Alguns hábitos alimentares fazem a diferença, como a ingestão de antioxidantes naturais que retardam o envelhecimento. Portanto, lance mão de alguns alimentos indispensáveis para a sua beleza.

Antioxidantes para a pele:

Soja: na pele há receptores naturais para receber o fitormônio da soja, as isoflavonas, que melhoram o ressecamento e a falta de elasticidade, que se intensificam a partir do período de climatério.
Chá verde: conhecido cientificamente como Camellia sinensis, possui ação antioxidante contra a poluição e os raios ultravioleta. O consumo diário de chá verde, assim como o uso de filtro solar, tem efeitos preventivos contra o câncer de pele. Ingira de três a quatro xícaras (chá) por dia, sem açúcar, porque ao ser adoçado perde seus efeitos. O chá verde apresenta ainda flavonoides e polifenóis, que auxiliam na perda de peso.

Gérmen de trigo cru: rico em vitamina E, é um potente antioxidante. Consuma uma colher (sopa) por dia, adicionando ao iogurte, às frutas, ao caldo do feijão, às sopas etc.

Castanha-do-pará: rica em selênio, possui forte ação contra os radicais livres. Consuma de duas a três unidades por dia, como se fosse a cápsula de juventude diária.

Insta_22_05_Beleza sustentavel_Carla Góes Souza Pérez_Integrare_Edit

Fonte: livro “Beleza sustentável: como pensar, agir e permanecer jovem”, de Carla Góes Souza Pérez. Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, Consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

Anúncios

Noites calmas: de bem com o sono! Por Dra. Carla Góes

abril 26, 2013

Uma boa noite de sono é capaz de fazer verdadeiros milagres em nossa vida, principalmente no que diz respeito à saúde física e mental. O sono renova as energias, proporciona o descanso necessário e é de extrema importância no metabolismo, pois é no momento de repouso que são produzidas substâncias como a melatonina e os hormônios, como o GH (hormônio do crescimento), essenciais para mantermos o corpo jovem e em equilíbrio. Estudos provam que quem dorme menos que o necessário tem menor vigor físico, envelhece mais precocemente e está mais propenso a infecções, obesidade, hipertensão e diabetes.

            Sabe aquela sensação de ânimo e disposição após uma noite bem dormida? Não é à toa que acontece, e o nosso corpo precisa disso.

            O sono ajuda a fortalecer o sistema imunológico, aumenta a concentração e diminui o estresse, causa este de muitas doenças. Pessoas que não conseguem ter uma boa noite de sono, como aquelas que sofrem de insônia, podem ter comprometidos o raciocínio, a aprendizagem, a realização de tarefas diárias, passando a executá-las como se fossem muito cansativas, chegando até mesmo a comprometer o ambiente de trabalho e a vida familiar. Num estudo realizado pela Universidade Stanford, nos Estados Unidos, indivíduos que não dormiam havia 19 horas foram submetidos a testes de atenção. Constatou-se que cometeram mais erros do que pessoas com 0,8 g de álcool no sangue – quantidade equivalente a três doses de uísque.

            Além das essenciais horas de sono, o importante é que exista também qualidade, pois um repouso tranquilo é o ideal. Atualmente homens e mulheres muito sobrecarregados com a vida profissional, insegurança no trabalho, competição elevada, violência, entre outros fatores, chegam aos consultórios médicos com a queixa de que passam as noites resolvendo os problemas, porém, muitas vezes, acordam com a solução. Seria muito bom se isso não fosse prejudicial.

            Mas qual é a quantidade ideal de horas de sono? Embora essa necessidade seja uma característica individual, a média da população adulta necessita de sete a oito horas de sono diárias.

 

Imagem

 

Fonte: livro “Beleza Sustentável – Como pensar, agir e permanecer Jovem”, de Dra. Carla Góes – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!


Por uma vida bem vivida!

março 8, 2013

Faz muito, muito tempo que li a entrevista de Marcello Mastroianni que tanto me marcou. O belo ator italiano, já em idade avançada, dizia que ao olhar o próprio rosto marcado de rugas apreciava a expressão que estava como que congelada na face. Os vincos lhe faziam constatar que tivera uma vida em que o sorriso foi mais frequente que a angústia e que a preocupação era um pálido rascunho na face marcada pelos traços do riso.

            Jamais me esqueci disso. De lá para cá, observo atentamente a história que meu rosto escreve à medida que o tempo passa e procuro ler em meus contemporâneos os traços que podem dizer tanto sobre eles. A força e a fragilidade, a leveza e a dureza, a rigidez e a flexibilidade, o bom e o mau caráter – tudo isso fica impresso na pele, na bochecha, no cenho. E, claro, no olhar, janela devassável da nossa alma.

            Entretanto, as cirurgias plásticas, o Botox, os preenchimentos não vieram justamente para apagar todos esses vestígios de vida vivida? Não servem exatamente para confeccionar a máscara com que mostramos aos outros uma imagem ideal, opaca de todas as experiências, muda em seu relato de vivências, dores, decepções e frustrações?

            Depende. É preciso só um pouquinho de imaginação para decifrar esses rostos plastificados, de pele esticada além da conta e expressão enrijecida. O que eles nos dizem de seus donos? Refletem autoestima em harmonia com a vida ou uma busca angustiada pela juventude perdida? O que os olhos buscam no espelho? Uma imagem que conserte os desacertos da vida, que lhes devolva a impressão de que tiveram uma história que poderia ter sido e não foi?

            Nosso rosto não esconde coisa alguma. Ele fala de nós o tempo todo, não importa a qualidade da pele ou do médico. E é por isso mesmo que todo aconselhamento de beleza não pode prescindir da receita fundamental: nada é mais belo do que uma vida bem vivida; nada faz tão bem ao rosto e aos olhos do que digerir bem as coisas boas e ruins que nos acontecem, sabendo prolongar o prazo de duração das primeiras e reduzir o efeito das segundas.

            Por isso, se você procura apenas as últimas novidades para tartar da pele e da saúde no livro, saiba que a Dra. Carla Goés vai dizer que não bastam os tubos de cremes de alta tecnologia, os alimentos saudáveis e as atividades físicas. Que os tratamentos, na verdade, são coadjuvantes importantes na busca da alegria, do relaxamento e da longevidade; que uns não andam sem os outros e que beleza está ao alcance de todos, sim. Mas não são tudo.

            A era das celebridades nos faz perder tempo com muita bobagem, mas um ensinamento do nosso tempo é proveitoso. As belas que tanto admiramos nem por isso são felizes. Lembram de Nicole Kidman, magérrima, lindíssima, talentosíssima, lamentando ser abandonada por Tom Cruise? Que homem, meu Deus, largaria a fabulosa Nicole?

            No entanto, quem não conhece pessoas acima do peso, de olhos pequenos, nariz grande e cabelos opacos que exalam alegria de viver e em torno de quem gravitam pessoas de todas as idades, que permitem que sua própria história seja trançada com a de outros em convivência divertida e solidária, abertas para as novidades e as surpresas de cada dia?

            Tudo isso aprendi com o livro. Podemos sair dos consultórios de dermatologistas e cirurgiões plásticos com prescrições exatas e complexas, sofrer alguma dor, ter disciplina no tratamento e, ainda assim, o bom resultado vai depender de leveza e da disposição favorável do espírito.

            A boa notícia é que a experiência num consultório médico pode ser uma dessas experiências agradáveis da vida. É bom saber que adiar os efeitos do tempo está ao alcance da mão, que os princípios ativos de tantos produtos estão cada vez mais acessíveis em formulas manipuladas na farmácia do bairro e não são mais privilégio das atrizes de cinema e de televisão.

            Para mim, a lição de Marcello Mastroianni sobre seu próprio rosto intacto é complementar à autoindulgência sem culpa que os métodos de tratamento de beleza nos permitem. Ambas são faces da mesma moeda com que pagamos o tributo à vida que nos foi dada para viver. Mesmo porque, até onde se sabe, o tempo não para e não volta. E é bom que seja assim. É bom e bonito.

 

Mônica Waldvogel

 

Imagem

 

Fonte: livro “Beleza Sustentável – Como pensar, agir e permanecer Jovem”, de Dra. Carla Góes. Integrare Ed.

 

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!


Evite o estresse!

fevereiro 1, 2013

Nos dias de hoje é impossível viver longe de situações que geram o estresse, mas devemos encontrar maneiras de conviver com isso sem causar danos ao nosso organismo. Com o passar dos anos, vamos aprendendo que determinados acontecimentos não valem a pena ser levados tão a sério e que podemos encontrar formas de obter melhores resultados sem alterar nossas emoções.

            Com o tempo ficamos especialistas em administrar o estresse e isso é altamente positivo, pois quando ficamos estressados liberamos o cortisol, hormônio responsável pelo envelhecimento. Em resumo, o estresse envelhece, e a forma como você reage a ele pode fazer toda a diferença quando o objetivo é a melhora de sua qualidade de vida.

            O que fazer:

• sorria para aliviar o estresse;

• medite;

• pratique ioga;

• faça uma massagem relaxante;

• entre em contato com a natureza;

• pratique esporte;

• apaixone-se.

 

Imagem

 

Fonte: livro “Beleza Sustentável – Como pensar, Agir e Permanecer jovem”, de Dra. Carla Góes. Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!


Quais os cuidados que você toma com sua pele?

janeiro 16, 2012

Você usa protetor solar? Você toma cuidado com a sua pele? Nessa época em que todos querem se bronzear em um dia só de sol… Veja as dicas para passar bem o verão: Dra. Carla Góes mostra diferentes tipos de tratamentos para a pele, além de novidades em tratamentos estéticos.

 

 

Fonte: Participação de Dra. Carla Góes Souza Pérez, autora do livro “Beleza Sustentável”, no programa Claquete, de Otávio Mesquita


Cigarro e Beleza

junho 9, 2011

Pare de fumar, agora

Fumar não é uma atitude inteligente, e a maioria das pessoas está ciente dos malefícios desse vício.

Quando se aspira a fumaça do cigarro, instantaneamente um número altíssimo de substâncias tóxicas atinge o organismo. Para se ter uma ideia, só o alcatrão contém mais de 100 substâncias nocivas à saúde.

Mas o que realmente causa a dependência é a nicotina, que atua diretamente no sistema nervoso central.

A seguir, algumas substâncias encontradas no cigarro e os efeitos que causam no organismo:

Cigarro e beleza

Mas se nada disso é suficiente para pensar melhor a respeito do cigarro e avaliar seus danos com clareza, então saiba que, além do que foi citado, o fumo envelhece e causa rugas!!!

A oxigenação dos tecidos é prejudicada pelo monóxido de carbono encontrado na fumaça. O colágeno, fibra responsável pela sustentação da pele, é muito lesado, pois as substâncias que constituem o cigarro causam aceleração na sua destruição. Portanto, a probabilidade de flacidez eformação de rugas é muito maior em fumantes. Além disso, essa fumaça nociva diminui a vitamina C no organismo, causando o envelhecimentoprecoce do corpo como um todo. Até mesmo o movimento dos lábios para tragar são prejudiciais, principalmente nas mulheres, porque causam rugas perilabiais.

Fonte: trecho do livro “Beleza Sustentável – Como pensar, agir e permanecer Jovem”, de Carla Góes  


%d blogueiros gostam disto: