O corpo funciona melhor quando é bem tratado e vacila quando é mal compreendido. (por Malcolm Montgomery)

O corpo funciona melhor quando é bem tratado e vacila quando é mal compreendido. Da mesma forma, o clitóris tem seu melhor desempenho quando a mulher se sente repleto de vida e energia; quando literalmente se esfrega ao seu gosto, urra sua liberdade e dança sua valsa erótica.

O clitóris odeia ser amedrontado ou intimidado. Assim, a mulher que fica preocupada porque o parceiro pode achar que ela está demorando muito, demorará ainda mais. Se ela teme mostrar sua estria de 3 cm ao namorado, não está transando com ele, e sim com a estria. E se leu em alguma revista que, para agradar o parceiro tem de gemer em ré sustenido na hora do orgasmo, não vai gemer.

As mulheres orgásmicas assumem o comando do próprio prazer; não ficam esperando que os parceiros sejam habilidosos ou saibam ler sua mente para adivinhar o que querem. Elas descobrem as posições e ângulos que ativam mais suas sensações e facilitam a entrega. Sabem o que as deixa ansiosas e o que facilita o relaxamento.

As mulheres vão se aperfeiçoando no decorrer do tempo. Sua sexualidade só engrena depois de vários encontros com machos hipersensíveis. Por isso, as mais maduras em geral são mais orgásmicas que as jovens. O poder de conhecer a si mesmas, cultivado ao longo dos anos, traduz-se em melhor excitação e maior prazer sexual.

As que conseguiram escapar dos seus cinco opressores — o poder econômico, a cultura patriarcal, a natureza, a Igreja Católica e a mídia — provaram que possuem intenso desejo sexual. Reagem a estímulos tão rápida e prontamente quanto os homens.

É verdade que o desejo sexual feminino é complexo. Está ligado a várias regiões do cérebro. Envolve o temor, o medo, as experiências, o lirismo e até as divindades infernais. O livre-arbítrio e a autonomia têm peso considerável.

Mas se a mulher se reserva o direito de conhecer seu corpo e aprender o que é sensorial e o que é aversivo, ela facilita o trabalho do maestro, o clitóris, que pode reger a grande orquestra em sintonia com o desejo e a fantasia.

2016-03-07_Blog_Promoção_Mulher

Fonte: livro “Mulher – Um projeto sem data de validade” de Malcolm Montgomery – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: