Não desanime em relação ao que realmente não pode fazer (por Douglas Miller)

Ao lermos algo sobre “o pensamento positivo” nos encorajamos a trabalhar as fraquezas, pois sugere-se que, ao trabalhar duro o suficiente, tais fraquezas podem ser transformadas em força. Eu confirmo isso, mas apenas se você tiver afinidade com seu trabalho e sentir algum progresso – embora existam coisas que temos de dominar, quer as apreciemos ou não.

Há coisas que você gosta de fazer, mesmo se ainda não sabe o suficiente como fazê-las. Seu nível de capacidade não é fixo, e o envolvimento que obtém por meio do prazer será o impulsionador primordial da maestria. Mas, provavelmente, existem algumas coisas que são nitidamente desmotivantes – você não as aprecia e jamais vai apreciá-las. Para mim, por exemplo, qualquer coisa que tenha a ver com o conserto de automóveis ou com o “faça você mesmo” me desanima. Assim, você não deve se esforçar para ser melhor naquilo que não lhe traz alegria quando há a chance de tentar algo mais enriquecedor em termos pessoais.

insta_10_07_A sorte como hábito_ Douglas Miller_Edit

Fonte: livro “A sorte como hábito: o que pensam, sabem e fazem as pessoas que tem sorte no dia a dia”, de Douglas Miller. Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, Consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: