A identidade do dono é a mesma da empresa? (por Lígia Fascioni)

abril 15, 2015

A identidade de uma empresa é seu DNA. Isso quer dizer que o conjunto de características que a tornam única e especial já nasce com ela, é congênito. Então, será que isso significa que a identidade da empresa é igualzinha à do seu dono ou fundador?

Vamos pensar: uma empresa é uma entidade muito diversa de um ser humano. Ela é formada por pessoas, cujo número varia com o tempo. Um negócio pode começar apenas com o proprietário ou com mais de 10 mil colaboradores (quando é fruto de uma fusão ou aquisição, por exemplo). Ela pode continuar por anos com um ou dois funcionários ou multiplicar várias vezes seu corpo original.

Já uma pessoa tem sua própria essência e sua maneira toda única de se comportar profissionalmente. Mesmo relaxada na vida pessoal, ela pode ser muito exigente como empresária. Outros atributos (em geral, a maioria) permeiam tanto a sua vida pessoal quanto a profissional.

Mas como separar uma coisa da outra? Será que elas precisam mesmo ser separadas? Sim, precisam.

Uma empresa é sempre maior que seu dono e, apesar de a maioria de suas características ser geralmente compatível (a empresa herda atributos do fundador), são naturezas distintas, inclusive com ordens de grandeza diferentes. Então, não se deixe enganar. Mesmo que o nome da empresa seja igual ao de seu fundador, não significa que ambos possuam a mesma identidade. Se o empreendimento tem mais de um sócio, já possui indícios de ser uma empresa com identidade própria.

INSTA_15_04_DNA EMPRESARIAL_Lígia Fascioni _Integrare_Edit)

Fonte: livro “DNA empresarial : identidade corporativa como referência estratégica”, de Lígia Fascioni – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!


%d blogueiros gostam disto: