Consequências no lugar de castigos (por Içami Tiba)

Ninguém conserta programas de computador usando martelos. Da mesma forma, castigar é uma ferramenta obsoleta da educação. Os pais e educadores têm de atualizar seus recursos educativos e inclui‐los na educação. Muitas atitudes tomadas no passado – surras, descontroles emocionais, prisão no quarto etc. – são hoje martelo em computador. Elas danificam, não ajudam.

Quem sempre obteve lucros na delinquência ou na folga precisa começar a aprender a não os ter, e, assim, ganhar muito mais com o novo modo de ser. Várias medidas podem ser adotadas. Minha sugestão, por exemplo, é estipular que “Zé” não desfrute o brinquedo em cuja fila de entrada está. “Você vai ficar aqui fora até a gente sair”; ou seja, nada de jogar as consequências para um duvidoso futuro. Ele precisa entender que não usufruir o brinquedo é de sua exclusiva responsabilidade. Ou seja, estar ou não estar no brinquedo depende do que ele fizer. Isso é uma consequência do seu comportamento – e não um castigo.

A condição combinada é que Zé espere a família à saída do brinquedo. Se ele não estiver no local combinado, perderá o direito também ao próximo brinquedo, e assim sucessivamente. Caso ele ainda seja muito pequeno para ficar sozinho, um dos pais terá que ficar supervisionando, sem que aquele momento se torne uma convivência prazerosa. A criança deve se sentir prejudicada pelo modo como se comportou, não pode obter nenhum ganho – e, cuidado!, ter a exclusividade de um dos pais, nessa situação não pode ser um ganho. Portanto, nada de conversas ou explicações. Se a criança vier a perder três brinquedos, não haverá por que sair com a família no dia seguinte. O garoto que fique no hotel ou onde esteja hospedado. Não há motivos para sacrificar toda a família por causa do mau comportamento de um de seus membros. E se aprontar no hotel, deverá ficar no apartamento, e assim sucessivamente até o Zé entender que ele mesmo causou as complicações à sua família. Da próxima vez, respeite os pais.

Quem Ama Educa_Içami Tiba_Integrare Ed

 

Fonte: livro “Quem Ama, Educa! Formando cidadãos éticos”, de Içami Tiba – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

2013_03_coleções_site_Educação_midias

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: