Não dá para mudar sem muda! Por Dulce Magalhães

A VIDA É UM BEM PRECIOSO, mas morrer não é um fracasso. Aliás, é preciso aprender a deixar morrer tudo o que não contribui mais para a vida plena. Pensamentos, lembranças, hábitos, atitudes, formas de relacionamento, métodos, manias, certezas, enfim, há uma infinidade de coisas que depois de vividas devem simplesmente seguir o curso natural e sair de nossas vidas. Aquilo que habitualmente chamamos de desapego.

Mudar de ideia não quer dizer estar errado e, portanto, estar se retratando, mas ter avançado na percepção. Mudar é ver e sentir diferente aquilo que se apresenta a

cada instante. Como todo instante é novo, deveríamos ser capazes de continuamente fluir na mudança. Se a única constante é a mudança, como já nos afirmava Heráclito de Éfeso, em 500 a.C., então mudar é parte integrante da realidade de cada instante.

 

Post_FB_07_08_FB_O_foco_define_a_sorte

 

Fonte: livro “O foco define a sorte – A forma como enxergamos o mundo faz o mundo que enxergamos”, de Dulce Magalhães. Integrare Editora.

 

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: