Satisfação e sofrimento. Acredite: tudo passa! Tire o melhor de cada um deles. Por Içami Tiba

O autoconhecimento de uma pessoa faz com que ela aprenda a lidar com as suas necessidades sem ser surpreendida por emergências. As necessidades básicas como comer, dormir, respirar, amar somente são emergenciais quando negligenciadas ou doentes, pois elas são totalmente previsíveis por serem cíclicas.

Ninguém se surpreende com a chegada do dia ou da noite. Eles são esperados, portanto não há surpresas. A nossa atenção pode estar tão focalizada em outro interesse que nem percebemos o dia, ou a noite, passar. Quando descobrimos que já é noite, a surpresa é não ter percebido o tempo passar.

A satisfação é um estado transitório que temos que aprender a usufruir. O melhor usufruto é aproveitar bem os estados transitórios. O que não se deve é deixar de usufruir algo por ser transitório.

A transitoriedade serve tanto para sensações boas quanto ruins. Há pessoas que querem eternizar as boas, prendê-las e não deixá-las passar. É um erro, pois elas se acostumam e já nem percebem que estão vivendo o lado bom.

Mas os que mais sofrem são os que eternizam as más sensações. O tempo passa e as situações mudam. Mas quem tem má sensação perpetuada dentro de si projeta esse mal sobre todas as novidades e acaba mantendo os sofrimentos do passado.

Imagem

Fonte: livro “Família de Alta Performance – Conceitos contemporâneos na Educação”, de Içami Tiba – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: