Morrer… para renascer! Por Gabriel Carneiro Costa

Imagine que você faleceu.

            Visualize sua morte na posição em que se encontra, neste local, neste momento. Imagine seu corpo sendo levado ao velório e então seu caixão sendo aberto.

            Quem está no seu velório?

            O que dizem essas pessoas?

            O que pensam a respeito do que foi a sua vida?

            Quem você ama está lá?

           

            Imagine o seu próprio velório. Em determinado momento, um pequeno grupo se aproxima do seu corpo e o toca, em um movimento misto de carinho e de dor.

            Quem está tocando você?

            Essas devem ser as pessoas mais importantes na sua vida. Então, imagine a dor que eles — e você — sentem em uma cena dessas. Você não pode falar nada, afinal está morto. Pode apenas reconhecer essas pessoas e imaginar o calor delas ao tocar o seu corpo.

            E se lhe fosse permitido falar algo em apenas dois minutos? Que recado você daria a essas pessoas?

            Que recado daria na sua despedida?

            Que pedido de desculpas você faria?

            Como demonstraria o seu amor?

 

            Agora, como num passe de mágica, sinta a energia do seu corpo aqui e agora. Sinta o peso do seu corpo tocando o sofá ou a cadeira em que está sentado neste momento. Sinta que está vivo e que isso foi apenas um exercício.

 

Imagem

 

Fonte: livro “O encantador de Pessoas – Como trabalhar a sua vida em busca da felicidade e realização pessoal”, de Gabriel Carneiro Costa – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: