Para ter uma vida feliz

Uma questão relevante na falta de atitude é compreender os reais motivos que nos levam a ficar acomodados e não agir em busca de uma vida mais satisfatória.

          Para ser feliz no casamento, nas relações sociais, na carreira, nas finanças, na saúde ou em qualquer outra área, temos que ter consciência de que dá trabalho. Isso não quer dizer que seja ruim ou sofrido, apenas entendo que não é ficando parado em casa que as coisas vão acontecer. E, quando começamos a entender que o que faz a nossa vida melhor é justamente a nossa capacidade de estar em ação diante dos problemas, desafios e sonhos, passamos a experimentar a sensação de uma vida mais plena.

 

Uma vida feliz não é uma vida com ausência de problemas, mas uma vida em que os problemas são resolvidos. Uma vida feliz não é uma vida fácil, mas uma vida em que nos vemos em crescimento.

 

            Todos nós passamos a vida em jogos. Lutamos pelo crescimento, pelo destaque e pelo reconhecimento. Cada um na sua área, de acordo com sua escala de valores. Porém, passamos a vida inteira buscando vencer jogos externos e costumamos nos dedicar pouco a olhar para os jogos internos — aqueles que acontecem na mente e que de fato determinam a forma como encaramos os desafios.

            Sempre há o caminho que precisa, obrigatoriamente, ser trilhado. Por trás de uma pessoa de sucesso, feliz, com uma vida satisfatória, existe um caminho. Sempre existe a história que levou essa pessoa a estar onde está. Acaso, destino, sorte ou distração? Não posso afirmar, nem mesmo duvidar. O que sei é que, quanto mais planejamos o caminho, mais fácil ele se torna. Quanto mais energia colocamos nos jogos internos, mais atraente e estimulante o caminho fica.

          É fácil? Não, não é. Mas precisamos agir! Precisamos ser o agente produtor da vida que queremos viver. Você conhece alguma pessoa bem-sucedida, em qualquer área, que ficou estática diante dos seus desafios? Conhece alguém bem-sucedido que não coloca muita energia naquilo que faz? Aos acomodados, cabe o destino de se tornar deprimidos e frustrados. Já àqueles que agem, cabe o destino de encontrar seu caminho e descobrir a sensação de realização na vida.

 

Um pouco sobre o autor:

Graduado em Comunicação Social — Relações Públicas (PUC-RS), Gabriel Carneiro Costa também possui formação em Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Ao longo da carreira, desenvolveu diversos estudos nas áreas de Psicologia Positiva, Neurolinguística, Análise Transacional e Coaching Parental.

Realizou o curso de Gestão de Negócios pela ISCTE/Lisboa e foi, por oito anos, sócio e diretor da Inside Direct, empresa especializada na gestão de marcas. Optou por vender a agência e dedicar-se exclusivamente a trabalhar com pessoas.

            Foi vice-presidente da Associação dos Jovens Empresários de Porto Alegre e conselheiro do projeto Miniempresa da Junior Achievement, além de professor de cursos complementares da ESPM.

            Atualmente faz atendimentos individuais de Coach de Vida (Life Coaching) e é palestrante em nível nacional, abordando os dilemas contemporâneos que impactam na satisfação pessoal. Também é criador e coordenador da plataforma de workshops vivenciais chamada DNA — Dinâmicas Norteadoras para Ação.

 

          Para saber mais sobre o autor, acesse: http://www.gabrielcarneirocosta.com.br

 

Imagem

 

Fonte: livro “O encantador de pessoas – Como trabalhar sua vida em busca da felicidade e realização pessoal”, de Gabriel Costa – Integrare Editora

Saiba mais sobre o livro!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: