Um protesto pela paixão e pelo significado!

dezembro 17, 2012

 Porque viver sem propósito é viver sem paixão. E sem paixão, não existe chance de a sua marca chegar a ser reconhecida como excelente.

 

Se você não encontra significado no que faz, nunca chegará a ser tão bom a ponto de encantar alguém. Simples assim. E o pior, não sendo tão bom e não tendo brilho nos olhos, você (mesmo sem querer) acaba deixando um rastro de mediocridade por onde passa. Essa mediocridade dos serviços malfeitos, das entregas sem brilho, da qualidade sofrível arranha a reputação de marcas, rouba prestígio de grandes organizações, lesa o bolso de acionistas, rouba valor dos negócios e faz andar para trás muitas carreiras profissionais. E isso me deixa indignado porque não vejo ninguém levantando essa bandeira e porque acredito que:

 

A paixão pelo que se faz e a excelência que resulta dessa paixão tornam-se uma força invencível no mercado. É isso!

 

Isso é muito importante. Essa força é definitiva para a transformação que sonhamos para nós mesmos, para as nossas empresas, para as marcas que gerenciamos e para o mundo. Por isso defendo a ideia de que PAIXÃO E SIGNIFICADO, PAIXÃO E CAUSA, PAIXÃO E PROPÓSITO podem ser os pontos de desequilíbrio para marcas, negócios, organizações ou para a carreira de profissionais. E acredito também em outra coisa que acho vital para o sucesso das marcas na competição deste século:

 

Será muito difícil a sua marca vencer somente pela técnica. Neste terreno, marcas com propósitos e paixão farão toda a diferença.

 

Por isso a minha indignação e este manifesto urgente que escrevo gritando! Precisamos agora é de gente tão indignada que nunca mais consiga ficar calada quando o assunto for excelência. Precisamos de gente tão indignada que não se conforme com a mediocridade e que vire a mesa de reuniões de cabeça para baixo, se for possível, no próximo encontro de gestão de pessoas — ou de gestão da marca! Precisamos de gente tão indignada que não consiga mais ficar calada quando tiver de en- carar os problemas dentro da própria empresa! Precisamos de gente que invada a sala do marketing, convoque a diretoria e o CEO se for preciso, mas que não se conforme em continuar a trabalhar para uma marca que se afoga na média.

Na verdade, precisamos de gente que se envergonhe de andar na média. De gente que acredite e que ensine seus filhos que não vamos fazer nada de genial no mundo tirando 7,0 na escola e passando raspando na média. Precisamos de gente que passe a odiar e a se indignar com resultados medianos!

E como acredito que o mundo só será transformado pelos inconformados que conseguem se indignar com a realidade, espero que este livro funcione como:

 

Um manifesto contra a falta de tesão no que se faz e um sermão indignado pelo resgate do significado das marcas!

 

Que este livro seja uma bandeira empunhada pelo resgate do prazer e do sentido no que realizamos. Uma bandeira pela virada na nossa vida. Uma bandeira pela transformação da nossa empresa, da nossa marca, da nossa organização, da nossa cidade, do nosso Estado, do nosso país! Mas essencialmente uma bandeira de inconformismo.

Uma bandeira pela transformação urgente das nossas organizações e pelo resgate dos princípios e valores em que acreditávamos quando ainda tínhamos a capacidade de sonhar em transformar alguma coisa! Que este livro seja um manifesto pelo não conformismo com os olhos opacos de gente infeliz de crachá no peito, que faz coisas sem sentido, batendo ponto e se forçando a continuar.

 

2_Paixão e significado da marca_Arthur Bender_Integrare Ed

 

Fonte: livro “Paixão e significado da marca – Ponto de virada e transformação de marcas corporativas, marcas pessoais e de organizações”, de Arthur Bender – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

 

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: