Cuidado para o seu plano não virar obsessão

Rumo à tão sonhada presidência, fui pesquisando metodologias para aumentar as chances de fazer o meu plano acontecer. A leitura de diversos livros ajudou bastante.

Descobri que ter um plano de metas anual é um instrumento útil para realizar projetos, seja lá quais forem. Todo ano faço o meu plano de metas, pois ainda tenho muitos sonhos e objetivos a conquistar.

Para ser factível, esse plano precisa ser simples, fácil de acompanhar e com poucas metas. Quem quer tudo não faz nada! Procuro, a cada ano, estabelecer quatro metas e correr atrás delas.

No best-seller Switch, o professor de comportamento organizacional da Universidade Stanford, Chip Heath, e seu irmão, Daniel, que trabalha num centro de apoio aos empreendedores do terceiro setor na Universidade Duke, apresentam os objetivos SMART. O termo é formado pelas iniciais das palavras specific (específico), measurable (mensurável), achievable (alcançável), realistic (realista) e time-bound (com prazos determinados).

Segundo os autores, os objetivos devem ser definidos de forma concreta. Mas, se houver um componente emocional ou inspirador associado, crescem as chances de serem alcançados. Isso porque nas nossas mentes a emoção e a razão estão conectadas. Assim, na hora de estabelecer as suas metas para o ano adicione componentes emocionais a cada uma delas.

Existem várias formas de aumentar o seu comprometimento com os seus objetivos. Recomendo duas:

• Escrever esses objetivos em quatro cartas endereçadas a você mesmo e pedir a amigos ou familiars que as enviem a cada três meses. Receber a primeira carta e perceber que nada foi feito em prol dos seus objetivos pode ser devastador. Para não se sentir constrangido consigo, olhe suas metas com mais foco antes de receber a segunda carta.

• Logo após minha oração de agradecimento pela manhã, relembro quais são as minhas quarto metas do ano. Assim, elas literalmente não saem daminha cabeça!

Parece óbvio, mas formalizar essas metas ajuda bastante. O simples fato de escrevê-las num pedaço de papel aumenta muito seu compromisso de batalhar por elas. Assim, tendo um plano, no final do ano você poderá fazer a sua retrospectiva – o que alcançou?

O que ainda não deu certo? – e reiterar suas metas para o ano seguinte.

“O que já fiz não me interessa.

Só penso no que ainda não fiz.

Pablo Picasso, pintor espanhol (1881-1973)

Mas tome cuidado para que esse plano não vire uma obsessão. Se isso acontecer, o resultado pode ser outro. É preciso equilíbrio nas nossas ambições, ou corremos o risco de nos tornar escravos delas.

A obsessão por metas é uma força que nos mantém tão envolvidos em alcançar objetivos que chegamos a sacrificar nossos propósitos mais importantes, informa o especialista em gestão Marshall Goldsmith, no livro Reinventando o seu Próprio Sucesso. Nessa hora, podemos colocar tudo a perder. Por causa de uma visão equivocada do que queremos em nossas vidas, nos iludimos achando que seríamos mais felizes se tivéssemos mais dinheiro, menos peso ou se recebêssemos uma promoção, e corremos atrás dessas metas sem cessar. E aí pagamos um preço alto, alerta Goldsmith: negligenciamos nossas famílias, nossos entes queridos, nossos sonhos, ignoramus o verdadeiro sentido que nos move em tudo.

Outro tipo de obsessão resulta da visão, também equivocada, do que os outros esperam de nós, acrescenta Goldsmith. É como aquele chefe que aumenta as suas metas e você, para superá las, sai como um louco atropelando tudo e todos. No fundo, o que você realmente quer é agradá lo. Goldsmith conclui que buscas honestas por objetivos difíceis definidos por terceiros podem nos transformar em trapaceiros. Bom ponto para refletirmos.

 2_Será que é possível_Sergio Chaia_Integrare Ed

Fonte: livro “Será que é possível? Aprendizados, histórias e resultados na busca da harmonia entre vida profissional, pessoal e espiritual”, de Sergio Chaia – Integrare Editora

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

Saiba mais sobre o livro!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: