Abrindo mão das certezas

novembro 11, 2011

Que tal comecar parando com a certeza? Não tenha certezas, abra mão de todas elas e assim, no espaço da dúvida, novas respostas poderão surgir… ou não, como diria o mestre zen. O fundamental é manter o foco no essencial, naquilo que dá sentido e tem significado. Se for preciso parar, desistir, mudar seja lá o que for necessário para manter o foco, faca- o. Porém, mantenha a confiança em si e na capacidade de alcançar o foco. Do contrário, o ceticismo será o seu guia, e cético é aquele que não acredita, é um descrente em determinado assunto ou situação. E o exercício do ceticismo é também uma enorme ausência de fé (seja na transcendência, na vida ou na oportunidade) e de esperança. É a não condição, a imobilidade ou, ainda pior, um profundo cinismo diante das novas ideias e propostas. É não fazer e nao apoiar quem faz.

O ceticismo é uma das fontes da imobilidade, da desesperança, da ausência de confiança e do consequente vazio de aç˜åo. O cético, além de matar as condições internas para a criação de seus sonhos, ainda faz campanha para desestimular e diminuir a confiança nos sonhos de outros. É o verdadeiro “estraga‑prazeres”, que sempre tem uma palavra amarga para diminuir o fervor e o ânimo das pessoas em planos e sonhos.

 

Fonte: Trecho do Livro “O foco define a Sorte – A forma como enxergamos o mundo faz o mundo que enxergamos”, de Dulce Magalhães – Integrare Editora

 

Para mais informações sobre o tema, consulte o livro ou entre contato conosco.

 

Clique aqui para baixar o 1º capítulo do livro

 

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: