Ok! Mas o que eu ganho definindo a identidade corporativa?

          Apesar da evidente importância que a identidade de uma empresa tem sobre toda a sua gestão, o que se observa é um total desconhecimento sobre o assunto.

          Mesmo nos países mais desenvolvidos na cultura empreendedora, a identidade não é tratada com a gravidade devida. Basta que se conheçam as principais conclusões resultantes da discussão dos maiores especialistas do mundo no Foro Europeo de Madrid de 2002:

“Ninguém sabe o peso que a identidade e a imagem têm no sucesso e nos resultados das empresas.”

Joan Costa (2003, p. 70)

          Joan Costa ainda chama a atenção para o fato de que podemos saber o que o consumidor faz com um produto que ele comprou, pois é um ato verificável. Mas não sabemos o que as pessoas fazem com as informações que recebem, porque nem sempre há uma relação de causa e efeito clara e observável entre a informação e a atitude.

Esse desconhecimento, ainda segundo o autor, provoca um problema frequente: a contradição entre a identidade objetiva (o que a empresa é na realidade) e a imagem subjetiva (o que a empresa induz o mercado a pensar).

A importância de se defi nir bem a identidade de uma empresa começa pela necessidade de autoconhecimento. Sem saber quem ela é realmente, como uma organização pode fazer seu planejamento estratégico, definir missão, visão, valores? Como pode elaborar um plano de comunicação, se ele corre o risco de comunicar algo que contradiz a essência da empresa?

O que se vê por aí são declarações de missão cujo significado é completamente desconhecido dos próprios funcionários, valores que geralmente refletem apenas o “que o mercado quer” sem nenhuma relação com a real cultura da empresa. Mais que desperdício de recursos, isso é dinheiro investido para prejudicar a própria imagem.

Se a empresa não se conhece ou assume como identidade atributos desejados, mas não verdadeiros, ela distribui ao mercado peças que não se encaixam. A dissonância é percebida de maneira consciente ou não, mas nunca ignorada.

Outra oportunidade em que conhecer a própria identidade é de suma importância está nas situações de crise ou tomadas estratégicas de decisão. Tendo claros os atributos essenciais da empresa, é mais fácil posicioná-la de maneira coerente frente ao mercado, seus colaboradores e seus acionistas.

Fonte: trecho do livro “DNA Empresarial – Identidade corporativa como referencia estratégica”, de Lígia Fascioni 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: