A Criança Explosiva

Uma das situações familiares difíceis de lidar é quando um dos filhos tem o perfil de “criança explosiva”. Nestas situações em geral a relação familiar sofre um enorme desgaste, a criança recebe vários rótulos como rebeldes, mimados, manipuladores, mal-educados, exibidos e desafiadores. Esses rótulos atingem não só a criança, obscurecendo suas qualidades, mas também os pais, que se sentem frustrados, confusos, irritados, tristes, culpados,impotentes, esgotados e desanimados. Estes rótulos ainda os colocam no lugar de pais incompetentes e em geral cria um abismo de incompreensão entre os pais e o filho “explosivo”.

 O que é, então, “a criança explosiva”?

 A criança explosiva é aquela que reage às situações com extrema inflexibilidade e pouquíssima tolerância à frustração. Ela reage às mudanças e pedidos simples com extrema rigidez, agressões físicas e verbais e tem uma enorme dificuldade em avaliar as consequências de suas atitudes quando se sentem frustradas.

 As crianças não escolhem ser explosivas, elas têm um retardamento no processo de desenvolvimento das habilidades essenciais à flexibilidade e à tolerância à frustração.

Existe um novo olhar que muda por completo a postura de quem convive com essas crianças, pois favorece ao adulto desenvolver uma escuta crítica, uma aproximação através da empatia, cria oportunidades de diálogo e principalmente faz com que os pais tenham expectativas mais reais em relação ao filho, respeitando-o e colaborando para o seu desenvolvimento e superação das dificuldades.

 É fundamental que não só os pais, mas todos os adultos que têm maior contato com a criança tenham conhecimento de suas dificuldades, assim poderão agir proativamente.

 É importante destacar ainda que, somado ao comportamento explosivos podem haver outros transtornos, como TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), que está presente em cerca de 80% dos casos. O acompanhamento psicológico faz-se necessário para as crianças explosivas, não só para ajudar no desenvolvimento das habilidades citadas, mas também para uma correta orientação dos pais e professores.

 Fonte: trecho do prefácio do livro “A Criança Explosiva” de Ross W. Greene, Ph.D,  por Natércia Tiba

Uma resposta para A Criança Explosiva

  1. Sula Crabb disse:

    Livro excelente. Me ajudou muito com meu filho entre 4-6 anos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: