A Universidade Pós-Moderna

janeiro 11, 2011

Seria sensato supor que o mundo pós-moderno em que vivemos não tivesse pensado uma nova universidade, com características igualmente pós-modernas: flexibilidade, novas formas de trabalho, novas formas de educação, novos tipos de alunos e novos tipos de aprendizagem forçosamente promoveriam impacto mais convencional das nossas instituições pedagógicas. O medievalismo cederia espaço ao pós-modernismo, com toda a sua gama aparentemente infindável de perplexidades.
 
Sentimos como é complicado viver na “encruzilhada”, com a fragmentação crescente da vida. A universidade levou novencentos anos para perceber que nada é eterno, nem mesmo o progresso, e hoje a pós-modernidade se encarrega de desmitificá-lo.
 
Precisamos de mudanças de ordem tecnológica, econômica e social, inclusive na formação profissional. A transitoriedade no mundo do trabalho é uma realidade, e o homem precisa estar preparado para enfrentar novas situações. Nesse contexto, a educação é percebida como fator estratégico.
 
Ações educacionais são imprescindíveis, objetivando uma política educacional clara, coerente e comprometida com as demandas da sociedade, mediante articulação entras atividades, tanto na esfera pública quanto na privada.

Saiba Mais


%d blogueiros gostam disto: